O presidente da Associação das Indústrias de Madeira e Mobiliário de Portugal (AIMMP) alertou hoje que a escassez de madeira de pinho e a subida do seu preço nos últimos meses vai provocar o encerramento de empresas do setor.

“Vão seguramente fechar empresas”, vaticinou Vítor Poças, que falava aos jornalistas à margem de um debate organizado pela AIMMP, que tinha como tema “A Ameaça ao Abastecimento de Madeira de Pinho”, que decorreu em Cantanhede e que juntou mais de uma centena de empresários desta fileira.

O presidente da associação notou que o setor – que chegou a ter mais de mil serrações e que agora terá entre 350 e 400 – irá assistir a uma perda de mais empresas nos próximos anos, face à falta de matéria-prima e à subida de preço da mesma.

“É uma situação aflitiva”, realçou, recordando que o preço do pinho aumentou mais de 50% nos últimos meses, ao mesmo tempo que falta volume de madeira em crescimento nas florestas portuguesas para dar resposta às necessidades das empresas nacionais.

In: Notícias de Coimbra