Na sequência de denúncia da AIMMP juntamente com a Associação Zero, junto da Direção Geral de Energia e Geologia e da reunião celebrada com a Entidade Nacional para o Setor Energético, E.P.E., relativas ao uso de madeira de qualidade para trituração, estilha e mesmo alguma rolaria para serração nas centrais de biomassa de Viseu e Fundão, o Ministério do Ambiente e Ação Climática adiantou a realização de inspeções junto dessas centrais de biomassa para averiguar da utilização de tipologias de biomassa florestal que não se enquadrem na definição de “biomassa florestal residual”, para a qual as referidas centrais foram licenciadas.

A AIMMP sublinha, assim, o seu papel de destaque na representação das indústrias da madeira e mobiliário de Portugal, numa perspetiva integrada de fileira e de otimização da utilização da madeira nacional, através da promoção do trabalho associativo.

(Crédito da fotografia Sérgio Manuel/GoogleMaps)