EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

Estudos de mercado

//Estudos de mercado
Estudos de mercado 2018-01-12T11:49:07+00:00

Estudo de Mercado Angola

Angola vive hoje um período de elevado crescimento económico impulsionado pela dinamização da indústria extractiva do petróleo e diamantes e uma continuada reabilitação pós-conflito armado que se tem verificado nos últimos anos.

O sector petrolífero cresceu mais de 30% entre 2002 e 2007. O FMI comenta: “Angola evidencia hoje uma clara recuperação dos efeitos da guerra civil”. Pelo 3º ano consecutivo, o PIB cresceu a taxas de 2 dígitos. A produção de combustíveis tem crescido fortemente, o sector da construção tem evidenciado um boom sem precedentes, a extensa localização de minas restaurou o acesso a províncias interiores e recursos naturais, a produção agrícola tem sido alvo de uma maior preocupação do governo, as estradas e caminhos de ferro estão a ser reconstruídas com financiamento de crédito bilateral e o elevado retorno da exploração petrolífera.

Estudo de Mercado Cabo Verde

Cabo Verde tem vindo a crescer economicamente e de uma forma sustentada, visível pelo crescimento do seu PIB per capita (147€ para 1975, 1477€ para 2004 e 2.877 € para 2009). Este crescimento foi apoiado pela cooperação entre governos e visível em áreas como a saúde e educação, sendo que a iniciativa privada nacional e estrangeira é de extrema importância, assim como o apoio de entidades internacionais.

Este crescimento é ainda mais visível nos 18 anos. Para o futuro acredita-se na mesma senda e nos esforços, tais como investimento em infra-estruturas (Aeroportos, Portos, Estradas, Hospitais, Centros de Saúde e Unidades Hoteleiras) para tornar Cabo Verde na “Jóia Turística Do Atlântico Médio”. Outro desafio futuro é a redução da sua factura energética, uma vez que não possui petróleo como recurso natural. Deste modo o sector terá que analisar e promover iniciativas sérias de aproveitamento do sol e do vento diminuindo assim a sua factura petrolífera.

Estudo de Mercado Costa Leste EUA

Os Estados Unidos da América são a maior economia mundial, tornando-se num país incontornável nesta área. Segundo dados do Banco Mundial, apresenta-se em 3.° lugar no ranking destinado ao “estabelecimento de um clima favorável ao comércio”, logo a seguir a Singapura e à Nova Zelândia.

Trata-se de um país que tem uma longa tradição nesta vertente, facto que deverá permanecer no período em previsão; não obstante, também existe o reverso da medalha, que são os desequilíbrios macroeconómicos, incluindo um largo défice da balança corrente.

Estudo de Mercado Marrocos

Marrocos é um país que goza de uma estabilidade política que tem sido importante para a manutenção de taxas de crescimento económico relativamente elevadas. Nos últimos anos, foram desencadeadas importantes reformas estruturais com o objectivo de melhorar a competitividade das empresas, incentivar o desenvolvimento do sector privado, reduzir o desemprego e combater a pobreza.

O Governo adoptou, ainda, medidas recentes dirigidas à liberalização das telecomunicações, energia, transportes aéreos e sector bancário.

Estudo de Mercado Polónia

A localização geográfica da Polónia entre a Europa Ocidental e a Europa de Leste cria muitas oportunidades económicas. Este facto atrai investidores da Europa do Norte, dos Estados Unidos e da Ásia. Facilita também a logística das trocas comunitárias e exportações para fora da Europa. Além disso, existem várias ligações aéreas, rodoviárias, marítimas e ferroviárias com as principais capitais do continente. A Polónia está próxima de mercados dinamicamente crescentes, como por exemplo o da Rússia ou o da Ucrânia. Os investimentos na Polónia permitem acesso a um mercado potencial de 400 milhões de pessoas na Europa Ocidental e 250 milhões na Europa do Leste.

Estudo de Mercado Reino Unido

O Reino Unido é uma das maiores economias do mundo, tendo-se posicionado em 2007 como a 5ª economia mundial e a 2ª a nível europeu. Nos últimos anos o país beneficiou de um crescimento económico da ordem dos 3%, para o qual contribuiu fundamentalmente o aumento da procura interna e um nível elevado de investimento. Porém, o desempenho económico tem vindo a deteriorar-se substancialmente, fruto da escalada da crise financeira e do declínio do sector do imobiliário.

Segundo o Economist Intelligence Unit, só em 2010 se aponta para uma recuperação da economia, que não deverá ir além de 0,9%.

Estudo de Mercado República Checa

A República Checa é actualmente uma das economias com maior grau de abertura ao exterior (137,6% do PIB em 2007, partilhando com a Eslováquia o 2º lugar na União Europeia (UE), logo a seguir à Bélgica 140,8%). As empresas de capital estrangeiro geravam, no 3º trimestre de 2007, 61,1% das exportações industriais directas, apresentando-se como um dos principais motores do êxito económico do país. Das 1842 empresas industriais de capital estrangeiro existentes actualmente na Rep. Checa, 200 são responsáveis por 50% das exportações.

Estudo de Mercado Singapura

Desde a sua independência, e em particular a partir dos anos 70, Singapura tem seguido uma Sumário política de captação de investimento estrangeiro, especialmente de multinacionais, optando por diferenciar-se com base na segurança, social e jurídica, na estabilidade e eficiência da Administração Pública, na ausência de corrupção como valor social e em elevados níveis de educação e protecção ambiental, a par de uma excelente rede de comunicações e de um sistema fiscal bastante atractivo.

Singapura é actualmente uma economia altamente industrializada, baseada na indústria transformadora, seguindo-se o comércio por grosso e a retalho, os serviços comerciais e os serviços financeiros. A agricultura e a indústria extractiva não têm qualquer relevância na economia do país.