A Associação das Indústrias da Madeira diz que o setor gastará 35 milhões de euros na compra de madeira queimada para os parques que vão construir, mas alerta que a linha de crédito do Governo é de apenas cinco milhões.

O investimento que o setor deverá fazer na compra da madeira queimada será de cerca de 35 milhões de euros, quando a linha de crédito disponibilizada pelo Governo para apoiar a compra é de apenas “cinco milhões de euros”, disse à agência Lusa o presidente da Associação das Indústrias da Madeira e do Mobiliário de Portugal (AIMMP), Vítor Poças.

“A linha de crédito é insuficiente. Está muito abaixo daquilo que é necessário para as empresas investirem na compra de madeira a armazenar nos parques”, notou Vítor Poças, apelando a um alargamento da linha de financiamento.

Segundo a associação, foram aprovados já 25 parques de madeira propostos por 14 empresas do setor e há igualmente três empresas que vão apresentar ainda uma candidatura para a criação de mais cinco parques.

in: https://www.dn.pt/lusa/interior/incendios-industria-diz-que-linha-de-credito-para-parques-de-madeira-e-insuficiente-9179953.html